Opinião do Apito: Falando na Profissionalização da Arbitragem - Comparativo Inglaterra x Brasil


Hoje o Blog Além do Apito traz para você curiosidade do mundo esportivo que, envolve diretamente a arbitragem.  Procuramos fazer um comparativo dando uma pequena sugestão, na visão do Árbitro Jhefferson Rodrigues, a possíveis melhorias que podem agrear à categoria.
Vamos lá então? 
Você sabia que: na Inglaterra existe uma empresa de Arbitragem PGMOL (Professional Game Match Officials Limited), financiada pela Premier Ligue e a Football Association?


A PGMOL tem muitos Árbitros associados, mas somente alguns formam o "Select Group", onde esses Árbitros são os profissionais que apitam a 1ª divisão da Inglaterra e a 2ª divisão.
Alem disso, esses Árbitros tem um ano de contrato, recebem salário fixo e mais bonificações por jogos. A empresa cuida de todas as preparações dos Árbitros para deixa-lós preparados para as principais competições da Inglaterra.

E ai Brasil, o que demorou a fazer semelhante na Inglaterra?
A Arbitragem Brasileira, já é reconhecida legalmente desde outubro 2013, como profissão no Brasil, mas mesmo assim a Arbitragem Brasileira não atuam em regime profissional.
No Brasil, temos comerciante, Prof. De Educação Física, Dentista, Personal Trainer, Funcionário Público, Assistente Administrativo, Professor entre outros, Arbitrando os jogos da Copa do Brasil e do Braileirão Serie A, B, C e D. Mesmo assim, estes estão quase que treinando por conta, trabalhando o dia todo e indo apitar jogos importantes, temos grandes Árbitros Nacionais, além dos nomes já conhecidos.
Vejo que, não é necessário termos uma empresa além da que já temos, na qual é a CBF, seguida de sua hierarquia, onde são Federações e demais entidades.  Iríamos apenas acarretar mais custos e inventando mais moda. Acredito que poderíamos repensar, não digo o atual modelo, mas sim o processo que é utilizado em que não profissionalizamos realmente a Arbitragem, não só no futebol, mas em outras modalidades esportivas.
O que os outros profissionais no mercado têm que esses não têm?
Fica aqui essa incógnita.
Um país onde somos Penta Campeões Mundiais, onde lançamos craques da bola para o mundo todo, Deveríamos ter um carinho maior pela nossa Arbitragem.
Em outro momento falarei sobre nosso heróis da Várzea.

Uma semana abençoada é ótimo apito para todos os amigos da Arbitragem.

De: Jhefferson Rodrigues.


Fontes Consultadas:

Opinião do Apito: Universo Fut7 - Parte 1


Hoje vamos trazer aqui no Blog Além do Apito um post muito importante à modalidade.
Mas que modalidade?
Vamos falar da modalidade de Futebol Sete, o esporte de origem Brasileira que surgiu em 1978 no Estado do Rio Grande do Sul. A Federação Gaúcha de Futebol Sete (FGF7) é a Federação mais antiga com 32 anos de existência. Essa Federação segue as normas, de acordo com a Confederação de sua modalidade.
Hoje, com base nas regras da Confederação Brasileira de Futebol Sete (CBF7), a qual foi fundada em 30 de Outubro de 1996, vamos conhecer um pouco de como é praticado este esporte.



Convido-te a unir-se conosco e embarcar nesse universo!
Primeiramente devemos saber que este estilo de jogo é praticado em grama sintética ou grama natural. Os atletas devem usar tênis ou chuteiras apropriados para a prática da modalidade. A bola em um jogo de categoria livre deve ter uma pressão de 08 a 10 libras com a circunferência de 66 a 69 cm.
Pelas regras do jogo um árbitro de Futebol Sete nunca pode iniciar uma partida se uma equipe não tiver OBRIGATORIAMENTE sete atletas em campo, seis de linha e um goleiro. Além disso, nunca uma partida pode continuar se no caso uma ou ambas as equipes ficarem reduzidas a menos de quatro atletas.

Interessante né.
Veja mais....
Como no futsal, uma partida de futebol sete é dirigida por dois Árbitros, sendo um de cada lado do campo mantendo a diagonal onde ambos ficam com uma boa visão para suas marcações. Pode ser solicitado um tempo técnico de 1 min em cada período de jogo, onde cada tempo é jogado em dois períodos de 25 minutos podendo ser acrescentado no final do jogo se o Árbitro achar necessário por causa das paralisações que ocorreram na partida.
O início e o reinício de jogo no futebol sete é que nem no futebol de campo: a bola pode ser jogada em qualquer direção, mas não se pode marcar um gol diretamente de um início ou reinício de jogo. Caso isso aconteça, o gol deve ser invalidado e a bola reiniciada com o goleiro com um Tiro ou arremesso de meta.

 As infrações no futebol sete são todas tiro livre direto (TLD) não existindo o tiro livre indireto (TLI).
Vejam o quanto isso é importante e esclarecedor.
            As infrações são classificadas em três;
·         Infrações Técnicas: são aquelas que não há necessidade de aplicação de cartão;
·         Infrações Disciplinares são as que necessitam de uma advertência do Árbitro com aplicação de cartão;
·         Infrações Pessoais são as infrações que o atleta não cumpriu da regra.

As infrações no futebol sete são registradas em uma súmula de jogo onde, a partir da quinta falta é marcado o Shoot out.
Uma OBS: Quando se trata de uma infração pessoal elas não contam como falta coletiva e sim individual. Mas como assim? Se não conta como falta coletiva não se tem punição?
Tem sim! Se um atleta fizer cinco faltas no jogo ele é desqualificado da partida tendo que sair de campo pela área de substituição sendo substituído imediatamente e não podendo mais participar da partida.
O cartão amarelo quando aplicado no futebol sete, o atleta tem que ser substituído saindo pela zona de substituição e podendo somente retornar após de 2 minutos cronometrados de bola em jogo.
E quando aplicado o cartão vermelho? Nesse caso o atleta é EXPULSO e sua equipe somente poderá recompor sua equipe depois de 2 minutos de bola cronometrados.
Mas a final o que é um Shoot Out?
Veja no vídeo abaixo:



Continuando...
No futebol Sete as laterais e escanteios são cobrando com as mãos, mas nunca um Gol pode ser validado se a bola entrar diretamente ou mesmo com a participação do Goleiro.
A Vantagem, entretanto não é como no futebol de campo. Se for dada a vantagem no futebol sete ela não for aproveitada a infração não deve ser mais assinalada, mas o infrator deve ser advertido verbalmente ou com um cartão disciplinar na primeira paralisação.

Em algumas competições de Futebol Sete, se houver um empate entre equipes, haverá uma disputa de Shoot Out para disputar mais um ponto.
Sabe o que é mais engraçado?
Às vezes você vê os torcedores torcendo para empatar só para ter a disputa de Shoot Out. (Risos).

Espero que neste pequeno poste tenha conseguido mostrar um pouco deste magnífico esporte e esclarecido algumas dúvidas dos amigos leitores.
Monte sua equipe com seus amigos e pratique FUT7.
E você meu amigo de Arbitragem o que está fazendo para ver a Federação mais perto de sua casa e se federar?
Vem conosco para esse Universo e cresça junto com o Futebol 7.
        
Abaixo segue algumas informações Adicionais Úteis.
Modelo de súmula disponibilizado pela CBF7 (Confederação Brasileira de Futebol Sete).


Códigos, sinais e outras informações importantes a serem utilizados.




          Muito obrigado e não deixe de comentar.
          De: Jefferson Rodrigues.

Todas as informações citadas nesse texto foram com base no livro de regras disponibilizado pela CBF7 - Confederação Brasileira de Futebol Sete, cujo está disponibilizado no endereço: https://www.cbf7.com.br/
Lembrando sempre: Todos direitos reservados aos seus idealizadores.

Glossário de Termos de Futebol e Termos de Arbitragem - Explorando o Livro de Regras 2018/2019


           Como de praxe, o Blog Além do Apito vem trazer conteúdo útil e que pode ser esclarecedor à muitos profissionais e aos nossos amigos leitores. Hoje, um pouco mais técnico e diferenciado, mas sem perder o foco.
            O que acontece muitas vezes?
            Tanto árbitros e profissionais iniciantes, como aqueles já atuantes, ou curiosos, às vezes possuem dúvidas quanto a alguns termos técnicos. Quando esses, todos os anos, se deparam as novas regras ou até mesmo vão estudar as que estão vigentes, focam apenas nas 17 regras, deixando de olhar os itens adicionais que existem nesse.
            Um desses itens citado acima é o Glossário. O que é isso? Digamos que venha ser um mini dicionário de palavras mais específicas.
            Nesse Glossário, presente no Livro de Regras 2018/2019, consta alguns itens, onde vamos focar os que estão a partir da página 172 (Termos do Futebol) e  179 (Termos de Arbitragem).
            O livro de Regras Atualizado está disponibilizado para o Brasil pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) no Link: https://www.cbf.com.br/a-cbf/arbitragem/aplicacao-regra-diretrizes-fifa/alteracoes-nas-regras-de-futubol
            Para outros países, deverão procurar suas respectivas Confederações ou pesquisar no site da IFAB International Football Association Board | Laws of the game através do link: http://www.theifab.com/
            Explore o livro e veja quantas coisas boas e compreensíveis ele traz a todos. Vamos embarcar nesse estudo, bem como aprender e compreender um pouco mais sobre arbitragem.



TERMOS DE FUTEBOL

A
Advertência
Punição disciplinar indicada pela exibição de um cartão amarelo. Duas advertências num jogo resultam na expulsão de um jogador.
Agente externo
Qualquer pessoa que não seja um oficial da equipe de arbitragem e que não conste nas relações das equipes (jogadores, substitutos e oficiais das equipes).
Área técnica
Área definida (nos estádios) para os oficiais das equipes e que incluem lugares para sentar (Ver Regra 1 para mais detalhes).
Avaliação de jogador lesionado
Rápida avaliação de uma lesão, normalmente por um médico, para determinar se um jogador necessita de tratamento.

B
Bola ao chão
Um meio “neutro” de reiniciar o jogo – o árbitro deixa cair a bola entre os jogadores das duas equipes; a bola entra em jogo quando toca o chão.
Brutalidade
Ato grosseiro, ou deliberadamente violento.
  
C
Campo de jogo (campo)
A área de jogo que está delimitada pelas linhas laterais, linhas de meta e redes das metas (quando são usadas).
Carga (contra adversário)
Contato físico para deslocar um adversário em disputa da bola, normalmente usando o ombro ou parte superior do braço (quando mantida junto ao corpo).
Chute
Ato de impulsionar a bola com o pé ou tornozelo.
Colocar em risco a segurança de um adversário
Ação que desconsidere ou ponha em risco a integridade física de um adversário (lesão).
Conduta antidesportiva
Ação ou conduta incorreta, punível com advertência com cartão amarelo.
Conduta violenta
Ação violenta com uso de força excessiva ou brutalidade, fora da disputa da bola, contra um adversário.

D
Defesa deliberada
Ação de jogar ou de tentar jogar a bola deliberadamente para impedir que a bola entre em sua meta (direção e proximidade), com qualquer parte do corpo, exceto com as mãos/braços (salvo o goleiro dentro da sua própria área de pênalti).
Discrição (poder discricionário)
Análise por parte do árbitro ou outro oficial da equipe de arbitragem de determinado fato, para embasar sua decisão.
Distância jogável
Distância da bola que permite a um jogador tocar a bola estendendo o pé, a perna ou saltando, ou, para o goleiro, saltando com os braços esticados. A distância depende da estatura física do jogador.
Distrair
Perturbar, confundir ou chamar a atenção de um adversário (de forma incorreta).

E
Enganar
Ato de induzir em erro ou ludibriar o árbitro para que este tome uma decisão ou aplique sanção disciplinar incorreta, que beneficie o jogador que engana e/ou a sua equipe.
Entrada (Tackle)
Disputa de bola impulsionando um ou ambos os pés (no chão ou no ar).
Equipamento de performance (Eletronic Performance and tracking system (EPTS))
Sistema de dados e de análises sobre a performance física e fisiológica dos jogadores.
Equipe técnica
Membros oficiais de equipe que não jogam e que constam na relação oficial do jogo, por exemplo treinador, fisioterapeuta, médico (ver oficial de equipe).
Espírito do jogo
Os princípios, a essência do futebol.
Expulsão
Ação disciplinar em que é ordenado a um jogador que deixe o campo pelo período estante do jogo, por ter cometido uma infração punida com expulsão (indicada por um cartão vermelho); se o jogo tiver começado, o jogador não pode ser substituído.
Expulsão temporária (sin bins)
Expulsão temporária (parte do jogo) de jogador, em razão de algumas ou todas as infrações puníveis com cartão amarelo (dependendo do regulamento da competição).

F
Falta
Uma ação que infringe ou viola as Regras do Jogo. Normalmente praticada contra adversários ou pessoas.
Finta ilegal
Ação que caracteriza tentativa de confundir um adversário ilegalmente. As Regras definem finta permitida e finta ilegal.
Força excessiva
Uso de força além da necessária (risco de lesão).

I
Impedir
Retardar, bloquear ou impedir a ação ou movimento de um adversário.
Infração
Ação que fere ou viola as Regras.
Insignificante
Não significativo, mínimo.
Intencional
Ação deliberada (não acidental).
Interceptar (bola)
Impedir que a bola chegue ao destino pretendido.
Interferência indevida
Ação, ato ou influência contrária às regras.
Interromper definitivamente
Encerrar ou terminar um jogo antes do tempo previsto.

J
Jogo brusco grave
Uma entrada (tackle) ou disputa de bola em que seja assumido o risco de lesionar um adversário, ou em que haja uso de força excessiva ou brutalidade. Deve ser punido com expulsão (cartão vermelho).
  
L
Linguagem ofensiva, injuriosa e/ou grosseira
Conduta desrespeitosa, verbal ou física (palavras ou gestos), punível com expulsão (cartão vermelho).

O
Oficial de equipe
Qualquer pessoa que não seja jogador, ou substituto e que conste na relação de uma equipe, por exemplo treinador, fisioterapeuta, médico (ver equipe técnica).

P
Punição
Ato de punir, normalmente interrompendo o jogo e concedendo um tiro livre direto, indireto ou tiro penal (pênalti) à equipe adversária (ver também vantagem).
Prorrogação
Decisão do resultado de um jogo por dois períodos adicionais.

R
Reclamação
Discordância pública (verbal e/ou física) de uma decisão de um árbitro; punível com advertência (cartão amarelo).
Reinício
Qualquer meio de reiniciar o jogo.
Regra dos gols marcados fora
Método para decidir um jogo, quando ambas as equipes tenham marcado o mesmo número de gols. Prevalece o maior número de gols marcados no campo de mando do adversário.
Relação de equipe
Documento oficial das equipes que elenca os jogadores, substitutos e oficiais das equipes.

S
Sanção
Ação disciplinar adotada/praticada pelo árbitro.

Simulação
Ação para criar impressão errada/falsa de que algo aconteceu (ver também enganar), praticada por um jogador para obter vantagem ilícita.
Sinal
Indicação física por parte de um árbitro ou qualquer oficial da equipe de arbitragem. Normalmente implica movimento da mão ou braço ou bandeira, ou utilização do apito (apenas o árbitro).
Sistema eletrônico de desempenho e monitorização
Sistema que regista e analisa os dados relativos ao desempenho físico e psicológico dos jogadores.
Sistema híbrido
Combinação de materiais artificiais e naturais na superfície do campo de jogo.
Suspender
Interromper um jogo por um certo período de tempo com a intenção de o reiniciar, por exemplo, em caso de nevoeiro, chuva forte, trovoada, lesão grave.

T
Tecnologia da linha de meta (TLM)
Sistema eletrônico que informa imediatamente o árbitro quando um gol é marcado, ou seja quando a bola transpõe completamente a linha de meta. (Ver Regra 1 para mais detalhes). 
Temeridade
Ação, normalmente de entrada (tackle) ou disputa, praticada por um jogador sem considerar (ignorando) o risco ou as consequências relativas à integridade física de um adversário.
Tempo adicional
Tempo concedido no final de cada parte do jogo para recuperar tempo “perdido” devido a substituições, lesões, sanções disciplinares, celebração de gols, etc.
Tiro livre direto
Um tiro livre a partir do qual pode ser marcado um gol chutando a bola diretamente para a meta adversária.
Tiro livre indireto
Um tiro livre a partir do qual só pode ser marcado um gol se outro jogador (de qualquer equipe) tocar na bola após esta ter sido tocada.
Tiro livre rápido
Um tiro livre executado (com a autorização do árbitro) muito rapidamente após o jogo ter sido interrompido.
Tiros da marca de pênalti
Método para decidir o resultado de um jogo, em que cada equipe alternadamente executa tiros até que uma equipe tenha marcado mais um gol e as duas equipes tenham o mesmo número de tiros (a menos que durante os 5 primeiros tiros de cada equipe, uma equipe não possa igualar o número de gols marcados pela outra equipe mesmo que marcasse gols em todos os tiros restantes).

V
Vantagem
O árbitro permite que o jogo prossiga quando é cometida uma infração se esta beneficiar a equipe não infratora.

TERMOS DA ARBITRAGEM
Oficial da equipe de arbitragem
Termo geral para a pessoa ou pessoas responsáveis por controlar um jogo de futebol em nome de uma federação de futebol e/ou organizador de uma competição, sob a jurisdição do(s) qual/quais o jogo é disputado.
Árbitro
O oficial principal da equipe de arbitragem de um jogo, que atua no campo de jogo. Os outros oficiais da equipe de arbitragem atuam sob o controle e direção do árbitro. As decisões do árbitro são finais, definitivas.
Outros oficiais da equipe de arbitragem Árbitros de campo
Os organizadores das competições podem nomear outros oficiais para a equipe de
arbitragem, a fim de auxiliarem o árbitro:
• Árbitros assistentes
Oficiais da equipe de arbitragem que atuam em cada metade das linhas laterais, para auxiliar o árbitro a controlar o jogo, em situações de impedimento e decisões relativas a tiro de meta, tiro de canto, arremesso lateral e nas que possam ver melhor que o árbitro. Os árbitros assistentes usam bandeiras como instrumento de trabalho.
• Quarto árbitro
Oficial da equipe de arbitragem que tem a responsabilidade de auxiliar o árbitro em questões que ocorram dentro e fora do campo, inclusive controlar a conduta das pessoas que ficam na área técnica, bem como controlar as substituições etc.
• Árbitro assistente adicional
Oficial da equipe de arbitragem que se posiciona ao longo da linha de meta, para auxiliar o árbitro, especialmente nas situações ocorridas na área de pênalti e em suas possibilidades, principalmente, nas decisões de gol ou não gol.
 • Árbitro assistente reserva
Árbitro assistente que substitui um assistente (e, se o regulamento da competição permitir, um quarto árbitro e/ou um árbitro assistente adicional) que esteja impossibilitado de atuar.
• Árbitros de vídeo
São o AAV (VAR) e o AAAV (AVAR), que ajudam o árbitro de campo, de acordo com o protocolo do AAV (VAR)
• Assistente do árbitro assistente de vídeo – AAAV (AVAR)
Um atual ou ex-árbitro/assistente nomeado para ajudar o árbitro assistente de vídeo – AAV (VAR)
• Árbitro assistente de vídeo – AAV (VAR)
Um atual ou ex-árbitro/assistente nomeado para ajudar o árbitro (de campo), com base em replay, relativamente a erro claro/óbvio ou um incidente sério não visto, entre os possíveis de serem revisados.

          Veja o quanto é útil esse conteúdo. Compartilhe e repasse aos seus amigos e colegas da arbitragem.

          Lembrando sempre: Todos direitos reservados aos seus idealizadores.


Da pequena Ouricuri PE aos Gramados da FIFA: 45 anos de História de Vida - Homenagem sobre a Trajetória da Árbitra Brasileira Regildenia de Holanda Moura


Na data de hoje, o Blog Além do Apito vem abrir um parêntese em nossas publicações e realizar um post memorial referente a uma grande estrela da Arbitragem Feminina no Brasil que, não deve ser somente lembrada por ter sido FIFA. Estamos falando de alguém que continua na ativa, sempre firme e sorridente, treinando muito, independente da categoria que atua e melhor: com muita competência e determinação. Estamos falando da Árbitra Brasileira de Futebol, Regildenia de Holanda Moura, carinhosamente chamada de Gil em seu meio familiar e Re no meio profissional. Além disso, hoje é uma data especial a ela: está completando mais uma primavera em sua vida.
Procuramos entre uma pesquisa e outra, uma troca de mensagem aqui e acolá, a melhor forma de homenageá-la. Criticar, falar, apontar situações é o maior legado que se tem nas redes hoje, porém sabemos que esse não é o nosso foco.
Dessa forma, chegamos a um consenso de que ao relembrarmos um pouco de sua história e carreira até a atualidade que está a mil sempre, será a forma mais bonita que possamos contribuir. Para isso foi necessária muita pesquisa e um apoio de seu irmão, Eraldo Holanda, através de um contato e outro via whatsapp, pois muitas informações não conseguimos via pesquisa nas redes.
Apertem os cintos, amarrem as chuteiras, peguem os apitos, cartões e bandeiras e vamos lá ....

“Não critique meu progresso, se não conhece os meus esforços. Não inveje as minhas vitórias, se não conhece os meus fracassos. Essa sou EU!!! Sorridente no dia a dia. E séria e focada no campo de jogo”. (Regildenia de Holanda Moura – Instagram).




História de uma Guerreira:

No Ano de 1974, mais especificadamente, no dia 8 de fevereiro, no Estado de Pernambuco na pequena cidade de Ouricuri, nascia uma pequena estrela. Uma pequena estrela que futuramente se tornaria uma grande estrela, porém ninguém imaginava que ela seria apaixonada por futebol, vindo a se dedicar à arbitragem ... chegando ao maior patamar da arbitragem que é a FIFA.
Ao longo dos anos, tornou-se uma moça de família, criada junto com seus seis irmãos em Juazeiro Bahia (onde, se mudou com sua família, com menos de um mês de vida). Regildenia aprendeu cedo a gostar de futebol. Como era uma das irmãs caçulas da família, jogava futebol com seu irmão para passar o tempo.
“Somos em 6 filhos e eu sou o quinto e ela a sexta. Somos os mais novos. Ela sempre me acompanhou em tudo. Eu era jogador e ela sempre me acompanhou nos jogos”, ressaltou Eraldo.

Um belo dia algumas coisas mudaram, pois seu irmão Eraldo acabou machucando o joelho e nunca mais pode jogar futebol. Logo, como todo garoto, Brasileiro e que não desiste nunca, ele foi e fez um cursinho de Arbitragem, pois o que ele queria era estar em volta do futebol de alguma forma. 
... Regildenia o acompanhava, sempre estava ali para vê-lo apitar e, com isso começou a apreender vendo o irmão e com isso começou a despertar nela um interesse sobre as regras de futebol.
“Tive uma suspeita de rompimento dos ligamentos do joelho direito ( que acabou que não rompeu ) mas sempre tive medo de cirurgia a decidir parar de jogar e como tinha feito um curso para árbitro comecei em 1999 a carreira de árbitro amador. E ela sempre me acompanhando aí foi pegando gosto e deu no que deu”, nos contou Eraldo.

            Regildenia foi morar no ABCD em SP com pouco mais de 10 anos.
Não baixando a cabeça, correndo atrás de seus sonhos, sendo sempre persistente. No ano de 2000 iniciou um grande passo em sua carreira: foi atrás do primeiro passo para realizar seu sonho despertando juntamente com seu irmão: fez seu primeiro curso de Arbitragem na cidade de São Bernardo do Campo, em uma Liga que existia lá chamada ARAFUT (essa Liga está até hoje na ativa). José Lemes, Responsável pela Liga, um grande percursionista da arbitragem nessa região, formou diversos árbitros nesta época. A arbitragem de São Bernardo do Campo era conhecida em toda São Paulo devido ao seu grande trabalho.
Vejamos: uma estrela sendo lapidada influenciada por quem amava o que faz, com um grande mestre, só tende a decolar.
Inicialmente, Regildenia era árbitra assistente e com o tempo foi se aperfeiçoando e criando coragem para apitar. Tomando gosto, não largou mais o apito e apostou na arbitragem central preferencialmente. Treinava, se dedicava e estudava as regras para ser uma grande Arbitra de Futebol, porém na época, a Liga de São Bernardo, não lhe dava oportunidades para ela apitar como ela realmente queria ... não recebia oportunidades como imaginava e não contente com isso, buscou mais.

Vamos a Uma lembrança? 



Foto concedida por Eraldo Holanda (Regildenia e Eraldo):

Campo Baetao em São Bernardo do Campo jogos Escolares (Ano 2000)

Seguimos:


Os Anos foram seguindo....
No ano de 2003, Regildenia partiu para São Paulo, dando mais um passo importante na realização de seu sonho. Dirigiu-se ao Sindicato de Árbitros do Estado de São Paulo onde se matriculou e fez o curso. Sempre foi dedicada e esforçada e sabia o que queria, era muito objetiva. Após a conclusão do curso, disponibilizando-se ao Sindicato para atuar, falando com os responsáveis sempre deixou bem clara a  sua vontade  real vontade de apitar.
Com esse perfil, te garanto que nada foi em vão.  Então surge surpresa incrível: Na primeira escala de Arbitragem o seu nome estava na escala para apitar um jogo e bandeirar dois. Como foi bem na escala, essa grande estrela e revelação, foi se tornando uma grande Arbitra. Logo, as oportunidades chegaram: foi recebendo uma escala atrás de outra para fazer o que mais gostava.
No ano seguinte, em 2004, com boas atuações feitas em campo, não pensou duas vezes e decidiu dar um passo maior e fazer o curso da Federação Paulista de Futebol. E que acerto!!!!
 Em 2005, quando Regildenia começou apitar já na Federação Paulista de Futebol, não encontrou tantas barreiras ate porque a mulher já era bem vista naquela época no futebol (não como deveria ser, mas já havia com um olhar diferenciado), devido as grandes estrelas femininas da época que deixaram um grande legado: Silvia Regina tinha avançado muito em sua carreira e apitado um jogo do Campeonato Paulista (Palmeiras X Inter de Limeira) e um do Campeonato Brasileiro (Guarani x São Paulo) com as Assistentes Ana Paula e Aline Lambert (as referências da época).
Mas como todos nos Árbitros, Regildenia passou por episódios complicados no apito. Certa vez recebeu um belo convite no amador para apitar um campeonato da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) onde um jogador no caso um advogado a xingou de forma absurda, deixando essa cena negativa marcada para toda vida.
Mas como disse Waldir Feitosa de Azevedo Neto:
_" Não deixe que palavras ruins te definam, só você sabe o que passa ai dentro. Você não esta sozinha".
A luta, perseverança, o amor a Arbitragem a torcida que tinha em casa de sua família, fez que essas palavras mal ditas por esse advogado, deixaram ela com mais vontade de seguir em frente na Arbitragem.
Regildenia sempre foi focada a prioridade sempre foi a Arbitragem. Saídas, cinemas, passeios com os amigos sempre foram seu segundo plano.

De onde será que surgiu tanta Inspiração?
Sempre inspirada em Silvia Regina que conseguiu derrubar todas as barreiras, Regildenia seguia firme (e segue até hoje... que garra hem). Em campo mostrava capacidade, equilíbrio e sempre controlava o jogo com elegância. Além de Silvia, também teve a inspiração de um grande Arbitro (Wilson Luis Seneme). Regildenia de Holanda Moura parecia o “Seneme de saias” (com todo respeito a esse profissional) de tanto se espelhar  nele.
Seu mundo era dividido em três coisas:
• Treinar para apitar;
• Descansar para apitar;
• Apitar;


Fonte: Internet

Com essa garra e força de vontade,  Regildenia estreou na FPF (Federação Paulista de Futebol) pela Serie A3 do Campeonato Paulista no jogo União Barbarense e Independente de Limeira. Como todo iniciante, estava um pouco nervosa, mas ela adora aquela sensação de nervosismo, pois assim a deixava mais “ligada” no jogo.

Ela, Regildenia, fez uma boa partida com boa atuação e controle do jogo e como se diz:
" A primeira escala você ganha as outras você conquista".
Conquistou uma após outra e sua carreira foi crescendo. E um detalhe: Nunca fez competição com ninguém. Sua meta era sempre ser feliz com que gostava de fazer, por que Arbitrar era seu amor era sua prioridade.

Depois de muitos jogos Arbitrados na Serie A2 e A3 do campeonato Paulista a oportunidade de apitar a Primeira Divisão do Campeonato Paulista veio mais rápido do que pensava.
No mesmo ano que estreou "O PAÍ O" (Como diz os Bahianos), em 2007, Regildenia conquistou com muito mérito o Escudo da CBF. A partir disto os voos em sua carreira começaram a ser maiores, experiência após experiência, a cada gota de suor, chuva ou sol no rosto. E não pense que foi fácil: viajou todo o país, desde os cafundós até Judas (Risos...) fazendo grandes Arbitragens. Para ela não havia tempo nem campo ruim.
Apesar de ser firme em suas marcações e ser rigorosa em campo, fora das quatro linhas, ela gostava de se maquiar, usar bons perfumes e andar bem arrumada, como toda bela mulher. Muito vaidosa sempre!
Regildenia, sempre foi batalhadora como disse repetida vezes, mas repetida vezes apaixonada, viciada (o vicio bom) pela Arbitragem.
Seu nome cresceu... não perai?! Com suas boas atuações, ou quase perfeitas atuações, como Wilson Luis Seneme, ela chegou a FIFA com sua primeira participação em 2012, com a seguinte frase da publicidade:
" Hoje nasce uma nova estrela da Arbitragem Internacional"
Regildenia, estava estreando no Sul-americano Sub-20 Feminino!!!!
(Torneio disputado em Curitiba BR)

 Com grande demonstração de talento na competição, Regildenia de Holanda Moura, recebeu outras oportunidades. Vamos citar algumas: Copa Libertadores Feminina disputada em Recife-PE também em 2012 e no Campeonato Sul-Americano Sub-17 Feminino de 2013 disputado em Assunção no Paraguai.

Parece pouco né? Seu crescimento Internacional, estava em evolução. Já a nível Nacional apitava todos: Copa do Brasil Feminina, Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro. Sua grande consagração veio em 2014 com a Copa America Feminina no Equador.

Será que parou por ai?

Vamos dar uma relaxada e vamos abrir um parêntese para contar uma historinha verídica que ocorreu na carreira de nossa Estrela Brasileira. Um fato que parece besteira:
Um lance inusitado marcou a rodada da Copa Kaiser e a Carreira de Regildenia em 2013: No principal torneio do futebol amador de São Paulo, no segundo tempo da vitória do Nápoli/Vila Industrial sobre o Coroado/Guaianases por 2 a 0, a árbitra (Regildenia Holanda de Moura)  foi abraçada e levantada pelo atacante Digão, do Nápoli, durante a comemoração de gol.  A mesma, que faz parte do quadro feminino da FIFA nesse ano, não se impressionou com a festa: anulou o lance, marcando falta no goleiro Caveira. (Parece mentira, mas aconteceu (risos)). Segue lembrança na foto abaixo:

Fonte: Internet
Continuando....
O mundial feminino de futebol sub-17 da FIFA – que ocorre a cada 2 anos – foi disputado na Jordânia na edição de 2016 com início no dia 30 de Setembro e a final marcada para o dia 21 de Outubro em Amã, surgia por ai.
Acreditamos que não precisa-se falar mais nada.
A FIFA convocou o time de arbitragem responsável por comandar as partidas e chamou 2 árbitras brasileiras para integrar o grupo: a “paulista” Regildenia Holanda de Moura  e a árbitra assistente Tatiana Sacilotti, também de São Paulo.



Que fase hem.
A mídia já relatava:
Laura Fortunato (ARG); Regildenia Holanda de Moura (BRA) e Viviana Muñoz (COL) são as três principais árbitras da CONMEBOL que compõem a nômina publicada pela FIFA para dirigir o Mundial Feminino Jordânia 2016 - Sub 17.
A dupla citada acima (Re e Tati) estrearam na competição comandando o confronto entre Alemanha e Canadá no dia 3 de outubro. A partida terminou empatada em 1 a 1.
Sucesso Garantido e Belíssimas atuações, diante de todo esforço e trabalho realizado.





Diante de tudo isso que relatamos,  muitas coisas aconteceram em sua carreira , fatos bons e ruins. As coisas boas levamos “ao céu” e as ruins, como aprendizado futuro. Faltam linhas e capítulos, para falarmos tudo que queríamos, mas já temos um mega horizonte.

Vamos iniciar um fechamento.

Em 2018, para muitos, seria o final de uma carreira. Seria um balde de água fria.
Como Assim?
Iniciou o ano bem, consagrada com uma aparição de Imagens suas no Livro de Regras 2018/2019 IFAB, e posteriormente traduzido para o português, disponibilizado pela CBF, na página 89 (além de outras árbitras (os) mundiais), que para muitos é um ápice do estrelismo com a frase “estou lá”. Qual o (a) profissional não queria estar lá? Reconhecimento? Lembrança?


Fonte: Livro de Regras CBF 2018/2019

Participou também da Ação como convidada: Ciclo de palestras: A História das Copas do Mundo, no Auditório Armando Nogueira (Museu do Futebol em SP), em agosto, do Debate “Arbitragem: evolução, uso das tecnologias e o que esperar para a Copa do Mundo” e seguido ao debate, o ex árbitro Daniel Destro onde o mesmo fez o lançamento do livro “Grandes árbitros do futebol brasileiro – o desenvolvimento do futebol pelo olhar da arbitragem”.


Fonte: Internet

Regildenia, segundo seu irmão Eraldo, já vinha se preparando para o atual momento, concordando ou não com os critérios adotados para esse.Além disso, vem se preparando para outras fases de sua carreira.
Vamos ao fato: Por critérios da FIFA o ciclo Internacional de Regildenia findou-se, após grandes 7 anos de muito estrelismo e dedicação, como poucos árbitros possuem. Com ele ficou lições de perseverança, amor, dedicação à arbitragem.
Sua ultima atuação pela FIFA foi na Copa Libertadores da América 2018 pela Conmebol em 22/11/2018, jogo entre Unión Espanhola X Penharol, no campeonato disputado em Manaus BR.

Fonte: Disponibilizado por Regildenia no Instagram

Questionada via whats, sobre qual Jogo mais marcou em sua carreira ela respondeu: “Todos me marca. Cada um tem sua história e sua importância. Todos”.

Achou pouco?
Não. Para uma mulher na carreira de arbitragem, chegar aonde chegou, é uma gloria, no que se refere à mulher na arbitragem, mais especificamente como árbitra central.

E a família? Onde entrou nessa história?
Eraldo Holanda, seu irmão, nos contou que:
“Então a nossa família sempre foi de apoiar tudo que queríamos.
Minha mãe Sempre apoiou! Agora meu pai nós éramos o maior orgulho da vida dele!!!
Ele simplesmente apoiava e falava com a maior alegria da vida.
Para você ter uma ideia lá em Ouricuri cidade onde morava quando tinha um jogo da Re na TV ele avisava para todos da cidade.
Meu pai faleceu um dia depois do dia da mentira em um sábado estava trabalhando com meu filho que me deu a notícia. Foi em 2016.
Voltamos, se reunimos planejamos quem dos filhos podiam ir e, no outro dia estava eu apitando jogo da especial de Mauá.
Foi minha homenagem a ele, pois ele tinha muito orgulho de nós.
Chegava a ser uma coisa anormal como ele era.
Passei para os meus assistentes o problema: é que pensei apenas no jogo, mas acabou o jogo veio a lembrança dele e nem sei como cheguei em casa. Meu mundo caiu!
Mas temos que continuar a nossa vida.
Com certeza ele está em um ótimo lugar porque ele só plantava amor.”


  
Depois de ler e pensar nisso, na história de Regildenia, do relato do irmão Eraldo podemos dizer uma coisa:
A saída de Regildenia da FIFA não foi um fim, e sim uma Nova Fase que se Inicia, pois terás muitos jogos, muitos campos a percorrer por esse Brasil. Nesse ano de 2019 garanto que se inicia uma nova e maravilhosa trajetória em sua carreira. Como sabemos, a vida é uma caixinha de Surpresas.



Fonte: Disponibilizado por Regildenia no Instagram

Em seu Instagram, Regildenia dentre tantas coisas descreve:
 [...]
"Foi um orgulho e uma responsabilidade representar meu país em 7 oportunidades.
2012 - Sul-americano sub20 - Curitiba
2012 - Libertadores Feminina - Recife
2013 - Sul-americano sub17 - Paraguay
2014 - Copa América - Equador
2015 - Sul-americano sub20 - Santos
2016 - Mundial Feminino sub17 - Jordânia
2018 - Libertadores Feminina - Manaus
GRATIDÃO pelas oportunidades de conhecer países diferentes, culturas diferentes, pessoas especiais que pra sempre ficarão na minha memória.
Então não tem tristeza, não tem raiva, não tem rancor.
Somente muito AMOR e GRATIDÃO a Deus por tudo que me permitiu viver."
(Regildenia de Holanda Moura - Instagram)

O principal legado de Regildenia foi a inspiração em seu irmão Eraldo para ingressar na carreira, buscar os melhor de si mesmo, superar limites, nunca desistir e como consequência, ao longo de sua história tornou-se uma história de Superação! Exemplo a ser espelhado. São poucas mulheres que possuem essa garra.
Neste ano de 2019, Regildenia torna-se uma inspiração a centenas de jovens e deixa um legado dentro de sua Família. Para vocês terem uma noção:
Hoje, na família Holanda São 5 árbitros – Regildenia, Eraldo e os Jovens Bruno Mascarenhas, Guilherme Holanda e Gustavo Holanda. Tradição que passa de geração a geração, que está no sangue.
Segundo relatos escrito pela própria árbitra no Instagram a poucos dias:
 “Pré temporada FPF 2019.
Sem sombra de dúvidas a mais especial e emocionante para mim.
Minha última pré e a 1° do meu sobrinho Guilherme Holanda.
Obrigado Deus por me permitir viver essa emoção. Toda honra e toda glória a ti senhor.
Obrigado a toda comissão e instrutores técnico, físico e mental.
Obrigado meus amigos(as) por mim fazer sentir especial”.
(Regildenia de Holanda Moura)

Precisa falar mais alguma coisa?
Vamos finalizar com essa Imagem...

Família Holanda - Um legado de geração a geração


Finalizando....

Matéria escrita pelo Árbitro Jhefferson Rodrigues, editada por Liziane da Silva, com colaboração de Eraldo Holanda.

Mensagem dos Colunistas para Regildenia:

Inicialmente quero lhe parabenizar por tudo Re. Pela carreira, pela garra, força de vontade!
Essa pequena Homenagem é para mostrar a todos(as) que, no mesmo tempo que um ciclo se findou, na FIFA, outros seguem firmes, outros virão daqui para frente. O futuro, a Deus pertence e sei que confia nele e siga firme nesse propósito.
Além dessas mudanças em sua vida e carreira, não posso esquecer que hoje é seu Aniversário. 45 anos com um legado desses. É para poucas.
Escolhi, juntamente com o Jhefferson esta data para falarmos desse assunto, pois o legado precisa ser conhecido por todos e principalmente àquelas mulheres que querem ou as que estão já ingressadas na carreira que nada é fácil, mas não é impossível.
Tive muitas dificuldades e muito trabalho na coleta dos materiais, contato indireto com você (através do Jhefferson para não desconfiar.. rsrsrsrrs), e uma foto e outro relato do Insta,  contato com Eraldo, pessoa maravilhosa que, me ajudou muito e desde já quero agradecer, agregando com fatos e relatos disponibilizados na rede. Espero que tenha gostado ...
O degrau de uma escada não serve simplesmente para que alguém permaneça em cima dele, destina-se a sustentar o pé de um homem pelo tempo suficiente para que ele coloque o outro um pouco mais alto. (Thomas Huxley)
Que Deus Lhe Abençoe Hoje e Sempre!!!
(Administradora Liziane da Silva)

...
Minha vontade é que muitas e muitas mulheres se inspirem nesta grande mulher e nunca deixem que nenhuma barreira atrapalhem vocês, pois todos somos capazes de chegar a onde queremos.
Eu gostaria de finalizar, agradecendo ao blog, aos leitores e essa personagem Real que me faz ver, que a  determinação de hoje é o sucesso de amanhã. E com o seguinte verso do grande piloto Brasileiro de Formula 1 - Airton Senna:
"Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida. A mais alta ou a mais baixa, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá."

Obrigado e desejo a todos que todos seus sonhos realizem, pois a felicidade não está nós sonhos e sim nas conquistas.


(Árbitro Jhefferson Rodrigues)

...
Tudo bem Regildenia de Holanda Moura me chamo Alexandre Marques ex-árbitro Safergs. Parei 2009 após sofrer um infarto faz 10 anos que estou fora dos Gramados mas sempre ligado nos acontecimentos da arbitragem brasileira está passando pelo uma fase ruim pois o quadro de arbitragem está sendo remodelado com novos integrantes no quadro nacional em todo o país e as diretorias das federações no Brasil.
Com relação à arbitragem feminina está tendo uma evolução significativa referente a alguns anos atrás começando com a Ana Paula foi uma das precursoras da arbitragem feminina .
Portanto quero parabenizá-la pelo período que ficou como árbitra FIFA de 2012 a 2018 .Seu caminho como o árbitra começou na Federação Paulista em 2004 se destacando no cenário Paulista posteriormente passando para o quadro da CBF portanto foi um período que arbitragem feminina com a sua pessoa se destacou no quadro da arbitragem nacional e internacional.
Para finalizar quero deixar um grande abraço para você por mais um ano de vida , bastante saúde paz para você e sua família bastante dinheiro no bolso aí o restante a gente conquista com trabalho um abração tudo de bom pelo que você fez na arbitragem brasileira e feminina .
(Alexandre Marques ex-árbitro da Safergs em Porto Alegre-RS)

....
O que eu tenho a Relatar é que Regildenia foi uma excelente árbitra, que representou as mulheres na sua trajetória como descrito no texto... e que Representação! Quem sabe será a futura instrutora da CBF ou da FIFA.
Além disso, quero lhe parabenizar Regildenia pelo seu aniversário, e dizer que você foi e é uma excelente árbitra e que irá fazer falta na arbitragem internacional e sabemos que tudo na vida é um ciclo e você cumpriu e segue cumprindo muito bem o seu papel.
(Árbitra Magaly Botelho - PE)

....
Mensagem Final

          A Equipe do Blog Além do Apito, em nome de todos os seus Colunistas (Liziane da Silva, Alexandre Marques, Magaly Botelho e Jhefferson Rodrigues, principal mediador dessa matéria) lhes desejamos muitos anos de sucesso, brindados nesse dia que é seu Aniversário.
Nem todo fim é um adeus, e você tem muito chão pela frente nessa sua maravilhosa carreira.
Parabéns Por tudo! Agradecemos você por tudo, pela garra, pelos ensinamentos e aprendizados e certamente fica como lição de vida a todos(as) nós!!!
Orgulho da Arbitragem Brasileira, Grande Representante da Arbitragem Feminina.
Felicidades hoje e sempre. Feliz Aniversário!!!
           Somos teus Fãs!!! Obrigada(o) Por nos Representar!!!!




Abaixo, segue os links de Matérias consultadas e demais informações:

Papo de Várzea - Atacante exagera e levanta juíza na comemoração, mas gol é anulado. Disponível em:

RefNews - Árbitra do ABCD vence preconceitos no futebol. Disponível em:

Blog Grazi Crizol - Nasce uma nova estrela na Arbitragem Internacional. Disponível em:

Blog Grazi Crizol - Regildenia, a mais nova integrante do quadro da FIFA. Disponível em:

CONMEBOL - Mundial Sub-17: Três árbitras sul-americanas integram na nômina da FIFA - . Disponível em:

RefNews- Árbitras do Brasil convocadas para Mundial Sub-17 Feminino na Jordânia. Disponível em:

RefNews - Brasileiras estreiaram no Mundial Feminino Sub-17. Disponível em:
  
Depoimento de Regildenia Centro de memória do esporte, Escola de educação física Universidade Federal do Rio Grande do Sul – 2014. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/169170/001048356.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Conversa Informal  entre Jhefferson e Regildenia  via WhatsApp em 17/01/2019 e informações no Instagram.


Depoimento de Eraldo Holanda via WhatsApp em 17/01/2019.

Todos os direitos reservados aos seus idealizadores.

Links Recomendados