Opinião do Apito: Eu sou Árbitro e só quero Paz


Arbitragem é algo difícil e prazeroso de se fazer. Ir para os campos, deixar a família em casa, as pessoas que mais amamos, para escutar coisas horríveis, não é fácil.
O mundo da arbitragem é uma incógnita, que jamais conseguiríamos desvendar pessoalmente. A cada apito, uma reclamação, a cada lance, um lance novo a decidir. Futebol é magnífico é difícil não se apaixonar. Tem partes que deveríamos nem falar, mas a verdade não pode ser esquecida. Por qual motivo, ofensas e agressões?
Uma agressão dói tanto o quanto ser chamado de ladrão.
Eu me pergunto:
"Será que só os Árbitros erram?"

Pierluigi Collina disse:
" O futebol não é um esporte perfeito. Então não entendo porque querem que os Árbitros sejam..."

Eu já vou mais além:
"Se as pessoas fossem perfeitas, não teriamos separação, traição, ódio, rancor, pecado, guerras...
Viveríamos em um mundo de paz e amor."
Poderia estar aqui falando sobre regras, debatendo sobre o VAR, ou sobre a postura de um Árbitro, mas a única coisa que quero para nós Árbitros e para quem pratica futebol no mundo é a paz.
Por esse motivo eu venho desejar a todos um excelente ano no futebol. Que seja um ano de muita alegria, paz e conquistas.
Que Organizadores, Atletas, Treinadores, Torcedores, ajudem nós da Arbitragem levantar essa bandeira branca e soltar a pomba da PAZ, nós gramados a fora.
Não se esqueça:
" Nós estamos a um passo de distância de ajudar a construir um mundo melhor."
Essa é pra você que não quer ser apenas mais um na multidão. Venha comigo e levante essa bandeira, porque todos nós juntos, somos mais fortes.

De: Jhefferson Rodrigues



Opinião do Apito: Para ser um Excelente Árbitro


"Antes que a tempestade venha é melhor se precaver fechando as janelas."
Começo essa narração lhe fazendo uma pergunta:
"Você acha mesmo que é errando que se aprende?"
O Árbitro de futebol tem uma jornada complicada, onde nunca irá saber o que vem pela sua frente. Por ironia do destino, acabará achando grandes desafios pela frente e não será poucos.
O Árbitro sempre terá em sua vida, uma variedade de lances diferentes e tem que estar preparado para cada um deles. É claro que a experiência conta mais alto com cada jogo arbitrado, mas será que sempre aprendendo com seus erros, vai obter vida longa na arbitragem?
Vamos refletir...
O Árbitro de primeiro escalão, seja um CBF ou FIFA, por exemplo, eles chegam ao Estádio em cerca de 02h 30min ou 2h antes do jogo, para fazer uma grande revisão e seu planejamento de jogo.
Estádios perfeitos também têm que ter uma verificação nas redes e no gramado.
Já pensou chegar direto para clássico não verificar as redes, ter um buraco e entrar em um gramado baixo que a bola corre muito com uma chuteira de trava alta. Você acabaria se complicando, acabaria gastando muito mais resistência por usar um calçado desapropriado.
No futebol profissional a arbitragem cuida cada detalhe, para ter uma harmonia com campo. Já pensou perder um Assistente em um jogo por torcer um pé em um buraco. Na Inglaterra aconteceu isso em jogo de uma das divisões de baixo, e como só era o trio, o Árbitro chamou alguém da torcida para fazer a Assistência. (Que bom que o jogo acabou bem sem problemas).
É lindo quando entramos fardados em campo todos de preto e quando enxergamos um dos times que entra em campo o uniforme e preto.
O melhor perfil de Árbitro é aquele que se precaver, pois esse é o Maestro ou a Maestrina que tem performance de ser um grande Árbitro no presente e no futuro.
Saber referência de cada equipe e do jogo que vai apitar, faz você ter opções de como trabalhar. Quanto mais informações você saber de quem pode te atrapalhar no jogo e do que se trata o jogo, mais focado e preparado você estará para ele.
Ser brilhante na arbitragem não é muitíssimo difícil, (como diria o Chávez), mas uma jangada sozinha no rio a deriva, não há trajetória certa. Claro que o Árbitro tem que ser o Jangadeiro desta jangada, mas seus Assistentes estão ali para auxiliá-los.
O Árbitro perito em desfrutar de uma grande partida, ele combina alguns gestos e sinais com sua equipe de arbitragem, para não ser pego desprevenido com algum lance.
Ser o número um do jogo, não quer dizer que você não pode ter alguma dúvida na partida. Lembre se do que falei lá no início da narrativa.
"Que um lance nunca será igual ao outro."
Se ficar com alguma dúvida, peça auxílio aos seus companheiros de arbitragem no jogo, pois podemos dizer que eles, são nossos queridos VAR.
Debater lances depois dos jogos, absorverem erros, você irá ter que aprender, pois errar faz parte do Árbitro e não erramos porque queremos. Não adianta se desorientar e virar refém do erro, porque o melhor refúgio e buscar a perfeição.
Para essa busca da perfeição existir, a mágica começa com anotações na súmula de jogo e termina com um excelente relatório de expulsão.
A dica é:
"Faça com calma e depois verifique se está tudo correto."
Ser Árbitro de futebol é não permitir que nenhuma neblina te assuste; enfrentar o perigo e repreender seus medos. Nunca se esqueça que o Mago desta partida a oferecer uma linda, e prazerosa partida e você.
De: Jhefferson Rodrigues.



O Crescimento do Futebol de Várzea Feminino

No Brasil, o futebol de várzea é o principal segmento de futebol para times amadores em busca de oportunidades para crescer e se profissionalizar.Geralmente ocupado por equipes masculinas, o futebol de várzea vem passando por uma transformação muito importante para o esporte em nosso país: é cada vez maior o número de mulheres em time de várzea dentro de campo!Se antigamente as seleções masculinas eram onipresentes no futebol profissional e amador, hoje em dia as equipes femininas têm encontrado espaço para abrigar seus sonhos de cultivar uma carreira profissional no esporte mais popular do Brasil.
Driblando adversárias dentro de campo e a falta de incentivo, recursos e visibilidade fora dele, o futebol de várzea feminino vem marcando golaços no que diz respeito à organização no amadorismo. Mas ao que se deve essa abertura do futebol de várzea aos times femininos?
A várzea também é delas = Futebol amador feminino começa a crescer e se fortalecer graças ao amor das jogadoras pelo esporte.
Por definição, várzea é "uma planície ou terreno plano, em um vale extenso" à beira de um rio ou córrego. Geralmente essas áreas são utilizadas como campo de futebol para times amadores, são ocupado por equipes masculinas e que raramente recebem mulheres. Os campos além das partidas, abrigam sonhos de cultivar uma carreira profissional e uma vida muito melhor.Há um desnível nítido entre o futebol profissional feminino e o masculino, e isso se deve à inúmeros fatores, entre eles a falta de incentivo, recursos e visibilidade.
No universo da elite do esporte já é muito difícil lidar com a disparidade, e não é diferente na várzea. Porém, de forma lenta, o futebol feminino caminha à organização no amadorismo.Num cenário de desigualdade de gênero, mais mulheres tem ingressado nesse meio com o simples intuito de bater uma bola com amigas e se sentirem representadas no mundo machista do futebol.
Sonhar é de graça = O preconceito e a discriminação são inaceitáveis nos locais de treinos e jogos. Os únicos homens a participar são os treinadores, que segundo as organizadoras, já são orientados a representá-las quando houve qualquer problema. Quem frequenta os estádios ou até partidas de várzea, mais do que ninguém, sabe que o futebol são é "apenas um esporte". São as arquibancadas ou a beira dos campos que unem pessoas de classes sociais, origens, etnias e sexualidade. Portanto a mulher está ocupando seu espaço na várzea tanto como atleta ou árbitra no futebol.


EX-ÁRBITRO ALEXANDRE MARQUES

FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO

Opinião do Apito: Desabafo de um Árbitro


            Às vezes me sinto uma criança, mas deve ser porque, eu não cresci ainda o suficiente, mesmo aos 28 anos. Teve uma época que eu não tinha mais vontade de fazer nada, pois não tinha mais sonhos, então conhece a arbitragem por acaso em 2017. Todo dia vejo Árbitros, Árbitras, postando fotos em estádios maravilhosos. Seus esforços, treinos diários, me incentivam todos os dias. Às vezes penso que não vou conseguir, isso quase me faz chorar, mas quando vejo meu nome em uma escala, ou ajudo alguém de alguma forma na arbitragem, eu já fico feliz.
            Não gosto de briga, desentendimento, discussões e falta de respeito entre nós.
            Pra mim arbitragem é uma família e deve ser tratada como uma grande família. O que a família faz?
            Ajuda um ao outro, para todos cresceram juntos.
            Fico feliz por todos vocês, sempre que vejo uma conquista e é brabo ainda quando um vem e diz que foi sorte.
            Sorte não anda com dedicação, estudo, empenho e foco. Sorte a gente tem quando acerta no jogo do bicho. E um jogo apitado, nunca vai ser levado na sorte e sim com sua dedicação a arbitragem. Passamos dias a ler o livro de regras, academia, cuidando da alimentação, correndo pela rua e campos a fora para fazer uma grande partida. Pode ser o jogo mais difícil, mas sempre tem um árbitro para levar o jogo. Eu acredito que todo mundo um dia deveria experimentar apitar um jogo, para ver o quanto difícil é.  Estar em um estádio com cem, mil, trinta ou cinquenta mil pessoas e se sentir solitário no meio da multidão, não é para qualquer um.
            Eu espero jamais parar de sonhar e espero que vocês também, pois nunca quero que vocês fiquem como fiquei. Sem rumo, sem expectativa ou entusiasmo para viver. Por isso agradeço por este novo rumo que a vida me meteu, chamado ARBITRAGEM.

Meu conselho é:
" Não espere as coisas cair do céu, elas só iram acontecer por fruto do seu esforço."
" A inveja não irá te levar a nada a humildade de ajudar as pessoas a sua volta sim."
" Quando você notar que é melhor valorizar o que tem do que reclamar do que não tem, você irá viver em um mundo melhor."
" Ajudar alguém não é ter concorrência e sim ganhar admiração."
" Não faça nada por algo em troca e sim por ter o prazer de ajudar."
" Não é porque as pessoas falam de você, que você irá falar delas, fique quieto, trabalhe e mostre que você é capaz."
" Note somente o que soma para você, ficar notando os defeitos dos outros não é legal e não se esqueça, amanhã poderá ser você o julgado."
" Não faça para os outros o que não que que faça pra você."



De: Jhefferson Rodrigues.

Os principais motivos para acreditar que o "futebol raiz" prevalecerá


            Os mais de cem anos de futebol já nos provaram que o esporte é capaz de mudar muito com o tempo. Seja nas regras, na popularidade ou até mesmo nas questões táticas ou técnicas, jogar bola é uma constante mutação. Mas tem algo que não muda e não vai mudar: a nossa essência. O futebol "raiz" guarda muitas das nossas origens e dos nossos traços culturais. Os anos passam, as décadas e até o século, mas tem certas coisas que nunca vão mudar. E sempre vão prevalecer. Abaixo a gente traz algumas:
            A simplicidade = A várzea pode estar na rua, na praia, numa ladeira, num gramado sintético. Onde for para quem quer que seja. Qualquer um que ame o futebol e queira participar vai conseguir fazer parte. Foras de forma e no peso ideal, homens e mulheres, crianças e adultos, craques ou perebas. Tem lugar para todo mundo. E quanto mais você inclui, mais chances terá de ser amado por todos. A identificação e a paixão são imediatas. É tudo muito simples. Por isso o futebol é eterno.
            A zoeira é ilimitada = Qual seria a graça do futebol se não existisse a possibilidade de tirar um sarro, não é mesmo? Na várzea, as brincadeiras e as provocações são muito mais intensas, a maioria se conhece e já sabe o que fazer para dar aquela zoada. Desde que seja feito tudo com muito respeito, é uma ótima razão para acreditar que esse tipo de jogo sempre vai prevalecer. Praticar esporte é muito sobre amizades e descontrações.
            Tudo é imprevisível = O futebol raiz não se trata apenas de ganhar ou perder, mas a competitividade é sempre muito interessante de acompanhar. Sem as amarras pré-dispostas do profissionalismo, a várzea apresenta incontáveis variáveis para que o favorito a ganhar num dia seja eliminado na primeira fase no outro. O equilíbrio incendeia ainda mais a vontade de acompanhar. Tudo pode acontecer, todo mundo pode ganhar. E quem leva a melhor mesmo é quem vive de perto.
            A paixão do torcedor = Isso não vai mudar, independente de qualquer coisa, quando o assunto é várzea em qualquer canto do imenso país que nós temos. Amigos, familiares, torcedores de longa data, qualquer um que esteja ali perto, acaba sendo seduzido pelo hipnotismo de uma bola rolando. É a nossa cultura "gritando inconscientemente" o quanto amamos este jogo seja onde for e da maneira que for. Sempre foi assim e sempre será. Torcendo, cantando e se apaixonando.
            É feito por quem respira futebol = Já falamos muito sobre isso, mas nunca é demais lembrar. O futebol de várzea, repleto de amadorismo, tem algo em comum entre todos aqueles que o promovem e o elaboram: estão ali exclusivamente porque amam o que fazem. O sonho do menino começa ali e ele se torna um adulto que se conecta com a redonda como se fosse uma necessidade básica da vida. Como dormir, comer e respirar. O futebol é a vida de muita gente e por isso sempre prevalecerá.



Por: ALEXANDRE MARQUES

Opinião do Apito: A Regra 11 do Futebol Sete (7)


Em um mundo de muita pressão, com par de cartões, um apito na mão, sigo firme e forte pelas arenas de Fut 7 a fora. Marcar faltas fora da área e aplicar cartões e meio fácil, o difícil é dar a infração dentro da área. Nesta hora que vimos, qual é o Árbitro de verdade.
Com essa pequena estrofe, venho falar da regra 11 (Penalidade máxima) do futebol sete pela regra da Confederação Brasileira de Soccer Society.

Créditos: FGF7


Quando uma infração técnica é cometida dentro da área de meta do infrator, sem prejuízo de quaisquer outras disposições das demais regras oficiais, deve ser concedida uma penalidade máxima em favor do adversário, a qual deve ser executada na marca correspondente.

O que devemos ter atenção!?
a) A penalidade deve ser obrigatoriamente cobrada para frente e todos os atletas, exceto aquele envolvido na cobrança, devem estar a uma distância mínima de 5 metros atrás da linha da bola, podendo avançar após o atleta encarregado ter desferido o chute.
b) O atleta executor deve ser claramente identificado antes da cobrança.
c) A cobrança deve ser executada no máximo em 5 Segundos sendo o executor passível de punição disciplinar, porém sem perder a posse de bola.
d) O goleiro deve estar com partes dos pés sobre a linha de fundo, entre os postes de meta, podendo movimentar se lateralmente.
e) Caso o goleiro saia da posição correta e defenda o chute, deve se repetir a cobrança. No mesmo caso se a bola entrar na meta o gol deve ser validado.
f) Caso haja irregularidade por parte do quadro defensor e não tenha resultado em gol, deve se repetir a cobrança.
g) Caso haja irregularidade por parte do quadro atacante e resulta em gol deve se repetir a cobrança.
h) Quando da cobrança de penalidade máxima durante o jogo se a bola bater na trave ou no Árbitro, este postado dentro de campo, o atleta executor não poderá tocar na bola antes que outro faça.
i) O pênalti é considerado como um tiro livre.
Obs: Lembrando que o pênalti conta como falta coletiva e individual do atleta.

Dica:
Posicionamento da dupla de Arbitragem e quem apita a cobrança.

Um Árbitro ficará de um lado do campo, controlando a linha de 5 metros dos demais atletas que não estão participando da cobrança. O outro Árbitro ficará na linha de fundo do outro lado do campo controlando os pés do goleiro e se a bola está no ponto certo da cobrança. (Eu sempre fico ali, para não ter perigo do goleiro espalmar a bola e bater em mim).
Veja abaixo:
A - Batedor, B - Goleiro, 1 e 2 Posicionamento dos Árbitros, segundo a regra.




 O árbitro de fundo sinaliza dando o (Ok) para o Árbitro que está na linha dos demais atletas, que apita autorizando a cobrança.
Porque o Árbitro que está cuidando a linha é o que dá autorização da batida?
Pelo motivo que se ele ver alguma invasão antes da batida, ele mesmo já apita informando uma infração.

Espero que cada vez mais, as regras deste esporte que cresce a cada dia, fique mais claro para todos.
Futebol sete é vida, futebol sete é alegria e essa modalidade cresce a cada dia.


De: Jhefferson Rodrigues.

Opinião do Apito: Várzea é a Leitura de Jogo


Eu estou aqui, entrando neste campo meio ralado. Ralado de não ter algumas partes sem grama, ralado por não ter cerca em sua volta, ralado por estar cheio de pessoas e nenhuma segurança.
Pergunto-me: até a onde o amor me levou e até onde ele pode me levar? Arbitragem é minha paixão, arbitragem é meu amor, o apito minha namorada e meus cartões a minha emoção. Quando o jogo esquenta, a namorada grita, grita uma, duas, três, até que as emoções afloram.
Escuto, não escuto, vejo, mas também não vejo, mas não era isso que um Árbitro na tv faria, mas aqui, não é um jogo na tv. Será que aplico ou será que respiro? Se eu não fizer, vão me julgar, se eu fizer, eu vou apanhar. Se eu tivesse medo, eu NÃO era Árbitro, mas a coragem faz você perder o jogo e a inteligência previne o homem.
A batucada na beira do campo me anima, faz sonhar com o “Maraca” cheio, eu ali no meio tocando a orquestra. A namorada grita, o jogo para e o pessoal corre para tirar o cachorro de campo. Ohh várzea minha linda, o que seria de um jogo sem um cachorro e umas moitas no campo. O que seria da várzea, sem essa final pegando fogo, por duas caixas de cerveja e 10kg de carne. Eu ali firmezinho, ganhando o gigante na conversa e o boleiro no talento.


" Em meu dez, tá balançando hoje em, essa nem o craque aquele fazia."
" O meu zagueiro, eu quero te ajudar, mais tem que me ajudar também, só define os braços pra mim, não faz te dar cartão que eu não quero, beleza?"
"O meu treinador, já ia te chamar de Pepe Guardiola meu rei, aí você faz assim, calma meu amigo, estamos juntos."

Tudo certo, o jogo para terminar e os cinco minutos, uma eternidade para passar.
Escuto um barulho e olho para trás, achei até que era um tiro, mas graças a Deus, era só um rojão a estourar.
Fim de papo, jogo apitado, torcida invade o campo, eu saiu a passos largos e camuflado para não me acharem.

De: Jhefferson Rodrigues.

Links Recomendados