Opinião do Apito: A Regra 11 do Futebol Sete (7)


Em um mundo de muita pressão, com par de cartões, um apito na mão, sigo firme e forte pelas arenas de Fut 7 a fora. Marcar faltas fora da área e aplicar cartões e meio fácil, o difícil é dar a infração dentro da área. Nesta hora que vimos, qual é o Árbitro de verdade.
Com essa pequena estrofe, venho falar da regra 11 (Penalidade máxima) do futebol sete pela regra da Confederação Brasileira de Soccer Society.

Créditos: FGF7


Quando uma infração técnica é cometida dentro da área de meta do infrator, sem prejuízo de quaisquer outras disposições das demais regras oficiais, deve ser concedida uma penalidade máxima em favor do adversário, a qual deve ser executada na marca correspondente.

O que devemos ter atenção!?
a) A penalidade deve ser obrigatoriamente cobrada para frente e todos os atletas, exceto aquele envolvido na cobrança, devem estar a uma distância mínima de 5 metros atrás da linha da bola, podendo avançar após o atleta encarregado ter desferido o chute.
b) O atleta executor deve ser claramente identificado antes da cobrança.
c) A cobrança deve ser executada no máximo em 5 Segundos sendo o executor passível de punição disciplinar, porém sem perder a posse de bola.
d) O goleiro deve estar com partes dos pés sobre a linha de fundo, entre os postes de meta, podendo movimentar se lateralmente.
e) Caso o goleiro saia da posição correta e defenda o chute, deve se repetir a cobrança. No mesmo caso se a bola entrar na meta o gol deve ser validado.
f) Caso haja irregularidade por parte do quadro defensor e não tenha resultado em gol, deve se repetir a cobrança.
g) Caso haja irregularidade por parte do quadro atacante e resulta em gol deve se repetir a cobrança.
h) Quando da cobrança de penalidade máxima durante o jogo se a bola bater na trave ou no Árbitro, este postado dentro de campo, o atleta executor não poderá tocar na bola antes que outro faça.
i) O pênalti é considerado como um tiro livre.
Obs: Lembrando que o pênalti conta como falta coletiva e individual do atleta.

Dica:
Posicionamento da dupla de Arbitragem e quem apita a cobrança.

Um Árbitro ficará de um lado do campo, controlando a linha de 5 metros dos demais atletas que não estão participando da cobrança. O outro Árbitro ficará na linha de fundo do outro lado do campo controlando os pés do goleiro e se a bola está no ponto certo da cobrança. (Eu sempre fico ali, para não ter perigo do goleiro espalmar a bola e bater em mim).
Veja abaixo:
A - Batedor, B - Goleiro, 1 e 2 Posicionamento dos Árbitros, segundo a regra.




 O árbitro de fundo sinaliza dando o (Ok) para o Árbitro que está na linha dos demais atletas, que apita autorizando a cobrança.
Porque o Árbitro que está cuidando a linha é o que dá autorização da batida?
Pelo motivo que se ele ver alguma invasão antes da batida, ele mesmo já apita informando uma infração.

Espero que cada vez mais, as regras deste esporte que cresce a cada dia, fique mais claro para todos.
Futebol sete é vida, futebol sete é alegria e essa modalidade cresce a cada dia.


De: Jhefferson Rodrigues.

Opinião do Apito: Várzea é a Leitura de Jogo


Eu estou aqui, entrando neste campo meio ralado. Ralado de não ter algumas partes sem grama, ralado por não ter cerca em sua volta, ralado por estar cheio de pessoas e nenhuma segurança.
Pergunto-me: até a onde o amor me levou e até onde ele pode me levar? Arbitragem é minha paixão, arbitragem é meu amor, o apito minha namorada e meus cartões a minha emoção. Quando o jogo esquenta, a namorada grita, grita uma, duas, três, até que as emoções afloram.
Escuto, não escuto, vejo, mas também não vejo, mas não era isso que um Árbitro na tv faria, mas aqui, não é um jogo na tv. Será que aplico ou será que respiro? Se eu não fizer, vão me julgar, se eu fizer, eu vou apanhar. Se eu tivesse medo, eu NÃO era Árbitro, mas a coragem faz você perder o jogo e a inteligência previne o homem.
A batucada na beira do campo me anima, faz sonhar com o “Maraca” cheio, eu ali no meio tocando a orquestra. A namorada grita, o jogo para e o pessoal corre para tirar o cachorro de campo. Ohh várzea minha linda, o que seria de um jogo sem um cachorro e umas moitas no campo. O que seria da várzea, sem essa final pegando fogo, por duas caixas de cerveja e 10kg de carne. Eu ali firmezinho, ganhando o gigante na conversa e o boleiro no talento.


" Em meu dez, tá balançando hoje em, essa nem o craque aquele fazia."
" O meu zagueiro, eu quero te ajudar, mais tem que me ajudar também, só define os braços pra mim, não faz te dar cartão que eu não quero, beleza?"
"O meu treinador, já ia te chamar de Pepe Guardiola meu rei, aí você faz assim, calma meu amigo, estamos juntos."

Tudo certo, o jogo para terminar e os cinco minutos, uma eternidade para passar.
Escuto um barulho e olho para trás, achei até que era um tiro, mas graças a Deus, era só um rojão a estourar.
Fim de papo, jogo apitado, torcida invade o campo, eu saiu a passos largos e camuflado para não me acharem.

De: Jhefferson Rodrigues.

Opinião do Apito: De Olho na comemoração do Gol


Estou mais perdido que cego em tiroteio, mais perdido que açúcar em saleiro; este é o árbitro no meio da festa de um gol. Meio mundo comemora, meio mundo fica triste e o árbitro ali sem sentir nada. A arquibancada trêmula, bombas explodem no ar e gritos de euforia, tomam conta do show. Alguns atletas são mais família, outros gostam de dançar, mas o que todos querem é comemorar. Uns gols são de longe, outros de tabela, pode ser até um alto gol, que acaba saindo festa.
Nesta hora de euforia, alegria, festa o árbitro tem que estar de olho e ligado em tudo em sua volta, nem neste momento tem sossego.

O que diz a regra 12 do futebol:
Que os jogadores podem comemorar os gols, mas as comemorações não podem ser excessivas; as comemorações "coreografias" não devem ser estimuladas e não podem causar perda de tempo excessiva.
Deixar o campo de jogo para comemorar um gol não é uma infração passível de advertência com cartão amarelo, no entanto os jogadores devem regressar o mais rapidamente possível.
Um jogador deve ser advertido com cartão amarelo inclusive se o gol for anulado, por :
• subir no equipamento de proteção do campo e/ou se aproximar dos espectadores de modo que cause insegurança ou fira os princípios da segurança.
• fazer gestos ou praticar ações provocativas, debochada ou inflamatória.
• cobrir a cabeça ou o rosto com máscara ou outro artigo semelhante.
• tirar a camisa ou cobrir a cabeça com a camisa.


 São 236 páginas de conhecimento da regra, nossa bíblia, leitura constante, estudo dia a dia, junto com os treinos físicos diários. Vida de Árbitro não é fácil, caminhada em dificuldade nível Hard, mais mesmo assim muito prazeroso. Então quem sou eu para julgar um Árbitro FIFA, Ricardo Marques, por comemorar em um jogo sua ótima arbitragem. Ele só fez o que todos os Árbitros gostariam de fazer, comemorar em um fim de jogo a sua luta diária.

#ArbitragemNaVeia

De: Jhefferson Rodrigues.

Opinião do Apito: Virá uma União de Mulheres envolvidas em diversos esportes em prol da Arbitragem?


No meio de tanta areia, apareceu um Oásis, em meio de tanto arbusto, apareceu uma rosa, uma rosa tão linda, que através de uma, as outras desabrocharam e virou uma grande primavera.
Uma rosa no meio do campo se destaca, mas elas todas juntas, deixa a vista linda e não tem como todos não pararem para olhar. Umas crescem um pouco mais, outras as pétalas são maiores, mas no fim todas tem sua beleza.
Eu sei, que foi difícil chegar até a onde você está, batalhas foram vencidas e obstáculos foram deixados para trás. Agora é a hora de uma raiz puxar a outra, mostrar para o mundo, aquele belo campo de rosa para todos parar e admirar. Tem horas que não se pode existir diferença, entre uma rosa vermelha e uma rosa. Pegamos todas essas rosas e fizemos um belo buquê.
Este lindo buquê, onde teremos muita beleza, suor, batalha, foco, fé e perseverança, será nos dias 23 e 24 de Novembro na cidade de São Paulo no Hotel Panamby no II Simpósio Nacional de Arbitragem Feminina. Gostaria muito que todas as Árbitras de todas as modalidades, transformassem o auditório do Hotel, na cidade de São Paulo em um grande roseiral.

No dia dia no esporte, a mulher batalha em casa e na rua por seu espaço. Sofre com preconceito, mas nunca deixa de provar ao contrário que é capaz. Nos cantos do campo e no centro, são admiradas por todas as mulheres na arquibancada.
Vocês encorajam e provam para todas, que lugar de mulher e a onde ela quer.
Eu acredito que como em qualquer lugar, temos nossas desavenças, nossos pensamentos diferentes, mas está é a hora de todos e todas se unirem. As mais novas, querem a expiração das Federadas, as Federadas da CBFS e as CBFS das FIFAS.
Então o que você quer Jhefferson Rodrigues e que ela roube o meu lugar?
Não, não pense assim. Uma vez eu li um seguinte ditado:
 "Se você tem medo de perder sua posição, é que você não tem capacidade para exercê-la."

E pra mim, você tem muita capacidade para estar a onde está. No treino de força, treino de velocidade, estudo em casa é cada um por si, mas quando falamos em um contexto todo de arbitragem feminina, as mulheres tem que se abraçar e se unir.
Uma rosa e vermelha, outra azul, rosa, amarela, branca, mais o que todas querem e ter seu espaço para florir. Venha para o Simpósio, se escreva na plataforma Sympla e se junte a esse grande Jardim de belas e cheirosas rosas.  Link para inscrições até dia 16/11 - https://www.sympla.com.br/ii-simposio-nacional-de-arbitragem-feminina__485032


A Arbitragem Feminina precisa de você, para cada vez mais, as mulheres terem força em buscar o seu espaço ao sol.
Respondendo a pergunta que está no título: Tudo dependerá de Você! Eu não perderia essa oportunidade. Ainda dá tempo. Se informe! site do Evento:  - https://arbitragemfeminina.wixsite.com/simposio2019

De: Jhefferson Rodrigues.

Notícia na Mira: A todo vapor, o II SINAFE - Simpósio Nacional de Arbitragem Feminina aguarda profissionais de todo o País


Aproveitando esse grandioso espaço que temos, muito prestigiado no meio da arbitragem e grande crescente, viemos aqui no Blog mais uma vez falar do Grandioso evento em Prol da Arbitragem Feminina, que ocorrerá em São Paulo em 23 e 24 de novembro de 2019. Batizado como SINAFE, em sua segunda edição, o evento, além de profissionalismo, traz consigo o lema de pioneirismo e união entre as modalidades esportivas.
Vamos introduzir um pequeno exemplo ao longo do texto, seguido de várias citações em negrito, a fim de entendermos o espírito do evento, bem como refletir a cada momento sobre.
Você deve estar pensando, como isso? É possível?
Respondemos-lhe que sim.

Tudo o que você puder imaginar é real (Pablo Picasso).

Não há como não olhar à Arbitragem Feminina sem ao esporte feminino em si. Vejam quantas dificuldades no meio, desigualdades e preconceito.

"A falta de autoconfiança não é uma pena perpétua. A autoconfiança pode ser aprendida, praticada e dominada. Assim que você acreditar em si mesmo, tudo em sua vida mudará para melhor" – Barrie Davenport, escritora

Espaços e Possibilidades para Arbitragem Feminina: Eu quero, Eu posso, Eu consigo!
Yes!
Esse é o tema... vamos dizer, o Lema do II SINAFE!
Vamos a um cenário muito comum na arbitragem, que afeta muito as mulheres, através de um exemplo narrativo.
Muitas vezes eu posso ingressar em uma modalidade em que não tenho tanta afinidade, talvez por ser mais fácil ou alguém me indicou, porém a menina dos meus olhos não era essa. Oras, me desmotivo, vejo que não tenho futuro. Meu amigo me largou de lado, não tenho tantas oportunidades. Vou abandonar tudo. Não quero mais.

O fracasso é o tempero que dá sabor ao sucesso (Truman Capote).

Isso que descrevemos acima é realidade.
Você deve também já ter ouvido isso.
O tocante do II SINAFE é esse!

Dê aos seus sonhos tudo o que você tem. E você se surpreenderá com a energia que surge de dentro de você (William James).

Você já fez ou já viu alguém incentivando alguma profissional, que chega ou está chegando a esse ponto?
Se já, parabéns... fique a vontade em comentar no rodapé, no campo dos comentários...
Se não, está na hora da emissão do sinal de alerta e está na hora de agir.
Onde queremos chegar? Agir como?

O segredo para fazer os sonhos se tornarem realidade pode ser resumido em quatro C’s: Curiosidade, Confiança, Coragem e Constância, e o maior de todos esses é a Confiança (Walt Disney).

Avançamos com nosso exemplo.
Muitas vezes eu posso não ter vocação para apitar futebol de campo e estou investindo nessa carreira e me desmotivo  e quero abandonar tudo. Mas ai vem meu amigo e me convida para assistir algumas partidas dele apitando futsal e handebol. 
Genteee, me apaixonei pelo handebol... que coisa bacana... Vou estudar, me aperfeiçoar e conhecer mais... quem sabe minha carreira esteja ali. Vou convidar minhas amigas que não estão contentes no futsal a conhecer também, pelo menos me prestigiar, ou até podemos em conjunto formarmos um grupo para conhecermos as demais modalidades, tipo vôlei, basquete.... fazer network e abrir horizontes?
 Vários dias se passam...
Fui lá e falei com meus amigos do futebol e agradeci a oportunidade que tive ali, mas a minha “Praia” é outra. Estou adorando o handebol... é diferente....muito bom conhecer outras modalidades, conversar com outras profissionais... Estou muito feliz... quem sabe posso almejar voos futuros...

Todo mundo começa forte. O sucesso vem para aqueles que têm um compromisso inabalável de continuar assim até o fim (Howard Schultz, CEO do Startbucks).

Veja bem... foi um exemplo rápido, mas detalhado, mas não é absurdo.
Não tenha medo do fracasso. Tenha medo de não tentar (Roy T. Bennett).

Motivar... A Velha palavra... mas com um amplo significado.
Conversar, abrir e estar aberto a novas experiências, ter alguém que lhe motive, buscar a motivação ou inspiração, podendo ser com ou através de alguém que esteja do seu lado, que te oportunize a conhecer novas coisas... que estejam ambos afim.

Motivação é aquilo que te faz começar. Habito é aquilo que te faz continuar (Jim Ryun).

Com esse espírito, estamos falando de um Grandioso Evento que está ai, a  menos de 60 dias para ocorrer.
O II SINAFE... o famoso, como tantas vezes falamos dele aqui.
Conforme descrito no site Oficial do Evento cujo link é https://arbitragemfeminina.wixsite.com/simposio2019

SINAFE é um evento de encontro de profissionais dispostos em discutir, motivar, traçar soluções e incentivar cada vez mais a atuação e inserção da profissional mulher no ramo da Arbitragem. Através de Palestras e Painéis, o evento traz informações e debates através de profissionais especialistas no ramo na atualidade.
Em sua segunda edição, o evento traz o tema “Espaços e Possibilidades para Arbitragem Feminina: Eu quero, Eu posso, Eu Consigo!”. Hoje o SINAFE é o mais abrangente evento, realizado a cada dois anos, no que se relaciona ao tema “Arbitragem Feminina”, interligando arbitragem em todas as modalidades esportivas, com assuntos em comum, tornando-se um grandioso ponto de encontro e networking, contando com a participação de profissionais de todos os cantos do país.

Objetivos do Evento:
* Gerar debates e reflexões sobre o atual momento da arbitragem feminina no âmbito esportivo na atualidade;
* Promover networking entre mulheres atuantes na arbitragem, nas diversas modalidades esportivas;
* Contribuir para a busca de oportunidades as mulheres atuantes na arbitragem através de experiências e diálogos realizados;
* Trazer inspiração às profissionais, como forma de motivação através de dados e fatos concretos, principalmente para a diminuição de índices de desistências na profissão.

"O primeiro passo rumo ao sucesso é dado quando você se recusa a ser um refém do ambiente em que se encontra" – Mark Caine, jornalista

Ressaltamos alguns pontos importantes aqui:
Sem badalação, mas com compromisso, seriedade, buscou-se no mercado profissionais de alto nível para que, dentro do contexto, seja gerado o debate, sem fugir do Tema Principal.... sem perder o Foco.
Profissionais com vasta experiência, como Renata Leite, Marilene Matta, Maria Cristina Oliveira, Marta Minopoli, Gislaine Nunes, Silvana Trevisan, Liliane Gonçalves, e demais que serão confirmadas nos próximos dias, cada uma dentro da sua profissão, campo de trabalho, vão levar conhecimento ao evento, não somente com experiência e motivação, mas sim mostrar a realidade, gerar debates de pontos que muitos nem se quer pensam ou ignoram, para que juntas possamos abrir horizontes e sair do evento, pensando além, com garra e inspiração, pensando diferente.

 Às vezes nós olhamos tanto tempo para uma porta que se fecha que vemos muito tarde outra que está aberta (Alexander Graham Bell).

Para encaminharmos um fechamento, queremos ressaltar a importância de que as pessoas, as mulheres, prestigiem o evento. Independente da modalidade que você atua, independente da sua categoria ou experiência, venha prestigiar o evento.
Talvez você não se importe tanto com isso! Sim, pode ocorrer!
O fato de estarmos reunidas no debate, ouvido e falando (pois haverá espaços) é de suma importância e notoriedade. E outra, você poderá estar contribuindo com alguém que, as vezes pode estar sentada ao seu lado, precisando de ajuda. E sem teu esforço, sua luta e garra até hoje, nada disso está sendo possível.

O SINAFE não tem espaço para Egos e sim para União de Todas!
Somente assim, com muita luta e trabalho, em união, almejaremos grandes voos e conquistas. Falamos na Arbitragem Feminina!

"Oportunidades não surgem. É você que as cria" – Chris Grosser, fotógrafo

Sobre o II SINAFE !
As Inscrições são Gratuitas e estão abertas até o dia 16/11 através da Plataforma Sympla, no link https://www.sympla.com.br/ii-simposio-nacional-de-arbitragem-feminina__485032
As vagas são limitadas!
O Evento será realizado na Cidade de São Paulo – SP, neste ano de 2019, conforme especificado abaixo:
Data: 23 e 24 de Novembro de 2019.
           Local: Hotel Panamby
Endereço: Av. Ordem e Progresso, 115 - Barra Funda, São Paulo - SP, 01141-030
O Evento é Exclusivo ao Público Feminino!

E-mail para contato: simposioarbitragemfeminina@gmail.com
 WhatsApp Disponível para informações -  (51) 98306-3633

Acompanhe todas as Novidades em nossa página do facebook:
Simpósio Nacional de Arbitragem Feminina – 2019

O Evento é Idealizado pela AEBA – Associação de Árbitros do Estado da Bahia, Organização DG Assessoria e Eventos, com apoio do Hotel Panamby e Blog Além do Apito. Abaixo card com as Informações do Evento.
Apoiador incondicional da Arbitragem Feminina, o Blog Além do apito conta com seu apoio e Presença nesse Evento.





Opinião do Apito: Quais são as Faltas Pessoais no Futebol 7 (Sete)?


Neste dia especial, meu no caso, venho falar de Futebol Sete, pela regra da Confederação Brasileira de Soccer Society.
Depois de três finais de semana, explicando, sendo “xingado”, chamado de burro e mandado fazer o curso de novo. (risadas). Venho oficialmente pela regra do jogo, mostrar o que são as faltas pessoais e que mão, nunca foi, nunca será falta pessoal e sim coletiva. Lembrando que todas as faltas no futebol Sete, são diretas, não existe tiro livre indireto (dois toques como conhecido pelo pessoal que não é do meio da arbitragem).

O que é falta pessoal?
São aquelas que o atleta comete pessoalmente, sem atingir o adversário.



Estará cometendo infração pessoal o atleta que:
• Tocar na bola sem estar devidamente uniformizado.
• Usar expressão verbal e/ou gestual para iludir o adversário.
• O goleiro, após a defesa, soltar a bola e tocá-la novamente sem que tenha sido tocada por qualquer outro atleta.
• O goleiro, postado fora de sua área de meta, receber a bola de seus companheiros, a conduzir para dentro da área e pegá-la com as mãos.
• O executor de arremesso lateral, de canto, de Goleiro, tiro livre ou tiro inicial, tiro ou arremesso de meta, tocar na bola antes que outro atleta o faça.
• Obstruir a jogada prendendo com os pés ou evitando com o corpo sua movimentação, exceto o goleiro caído dentro de sua própria área de meta.
• Obstruir intencionalmente o goleiro sem posse ou domínio da bola ou interpor-se de modo a obstruir as pretensões deste a relação a cobrança de infração.
• Levantar os pés para chutar com o calcanhar e levar perigo a adversário próximo a jogada.
• Chutar com a sola dos pés tendo adversário próximo à jogada, solada.
• Levantar os pés na altura do busto, cabeça ou costas de adversário próximo.

PENALIDADE: Deve se marcar tiro livre em favor do adversário no local da infração, exceto se dentro de sua área de meta, quando deve ser executado na intersecção das linhas frontal e lateral desta, no local mais próximo de onde ocorreu.
• Lançar a bola na área meta adversária, quando do tiro ou arremesso de meta, sem que toque antes no solo ou em qualquer outro atleta.

PENALIDADE: Reversão em tiro ou arremesso de meta em favor do adversário.
• O goleiro permanecer de posse ou domínio da bola dentro de sua área de meta por mais de 5 segundos.

PENALIDADE: Tiro livre em favor do adversário na intersecção da área.
• O goleiro, com a bola em jogo, arremessar, rebater ou chutar a bola na área adversária, de sua própria área, sem que toque antes no solo ou em qualquer outro atleta.
OBS: Quando do arremesso do goleiro coma bola em jogo, o mesmo poderá colocar as mãos fora da área de meta.

PENALIDADE: Reversão de posse de bola em favor do adversário, que deve ser executada, obrigatoriamente, pelo goleiro com as mãos.
O goleiro só poderá receber a bola com as mãos de seus companheiros, quando jogada com a cabeça ou de forma involuntária.
OBS: O recuo de bola com a cabeça não pode ser forçada o anti jogo.

EX: No arremesso de meta o goleiro joga a bola para o atleta que a devolve.

PENALIDADE: Tiro livre em favor do adversário na intersecção da área e infração pessoal do goleiro.

• Realizar substituição de forma contrária ao procedimento.

OBS: Toda substituição deve ser efetuada dentro da zona de substituição.
O substituto deve sair primeiro para, em seguida, entrar seu substituto.

PENALIDADE: A partida deve ser paralisada para refazer a substituição e reiniciada com tiro livre em favor do adversário no local onde se encontrava a bola no momento da paralisação.
Se dentro da área do infrator, na intersecção da linha frontal e lateral desta.

• Todo atleta encarregado de colocar a bola em jogo, no início e reinício de jogo ou após consignar um gol, de lateral, de arremesso de canto, de tiro ou arremesso de meta, de tiro livre, de penalidade máxima ou Shoot Out, que demorar mais de 5 segundos, será punido com infração pessoal.

OBS: TODA INFRAÇÃO PESSOAL ACUMULA EM SÚMULA SOMENTE INFRAÇÃO INDIVIDUAL.
  
Finalizando meus amigos torcedores, treinadores, jogadores, quando um árbitro marcar falta coletiva numa mão, fiquem tranquilos, ele está certo, mas se um dia ele marcar falta pessoal, vocês tem todo o direito de cobrarem.
Espero que tenha ajudado todos do ramo futebolístico, pois assim ficará mais claro para todos nós.

De: Jhefferson Rodrigues.

Opinião do Apito: Reflexão de um Árbitro de Futebol


Arbitrar é a arte de pensar e não de inventar. Gastei tanto para conseguir meu certificado (o tal famoso diploma como muitos chamam), estudei noite e dia, para passar na prova  e dizer “regra dezoito neles”.
Não, aí não!


 "Se eu tivesse medo eu não era Árbitro."
Essa é uma frase que uso muito e digo muito para mim mesmo. Pegar um apito e apitar um jogo requer muita coragem, sabedoria, autonomia e leitura de jogo.
Eu aprendi e aprendo a cada dia, com humildade e sabedoria, escutando cada mestre. Hoje vos digo:
1. Não acha você que é só pegar o apito e assoprar. Se você acha isso é porque nunca apitou.
2. Para se jogar futebol sabendo o básico já está bom, mas para apitar um jogo o básico não basta.

Neste quesito o árbitro tem que sempre estar estudando as 17 regras. A interpretação de um lance pode ser até sua, mais a regra é somente uma.
O mundo do esporte é um mundo muito difícil, pois mexe com muitas emoções das pessoas. Alegria, tristeza, amor, raiva, são emoções que afloram em apenas 90 minutos.
O árbitro é o único que não demonstra emoções nenhuma. Já se eu dissesse que não tinha, estaria mentindo. Não é fácil, ficar escutando xingamentos, ameaças e vaias o tempo inteiro. Ainda posso te dizer que, mesmo com tanta “merda” dita a um Árbitro, Assistente de futebol, ainda achamos muitos motivos para ser feliz.
Não há nada melhor que você apitar um jogo quente e conseguir levar ele até o final. Não há nada melhor que depois desta partida quente, você ver no próximo jogo o seu nome na escala.
Estou na busca da arbitragem perfeita, mais já me disseram para desistir, pois isso não existe. Eu amo apitar, sou apaixonado pela arbitragem, então nunca deixarei de sonhar, pela arbitragem perfeita. Fazer assistência pra gol, fazer gol, desarmar e fazer uma bela defesa é fácil. O difícil e o árbitro cuidar tudo isso pra ver se não teve infração. A cada briga de espaço, braços, mãos, pé, pernas, temos que ficar de olho, para ver se não tem uma infração.
A cada gol feito, estamos de olhos, ouvidos, vendo e escutando para não ter nenhuma provocação. Fazer leitura de jogo, explodir o cartão na primeira infração e lá vem a reclamação. Imagine: Quando o cartão Vermelho voa do bolso então, vira um pah demônio. Vem dois, três, quatro na sua volta te questionando, o expulso a flor da pele, treinador furioso e a torcida agressiva na arquibancada.Imagine você passando neste estante em um corredor Polonês. Pode dar até risadas, mas questionar, apontar o erro de um árbitro é fácil, mas fazer o que ele está fazendo, não é nada fácil e nem para qualquer um.
Olhar na TV, ver o replay e dizer que tá errado, que faria diferente e fácil. O difícil é decidir lá no ato na pressão e marca uma infração. O “juiz” como carinhosamente vocês no chamam, ele na várzea, todo jogo é um ser deslocado de região.
O “juiz” na várzea, não tem segurança e as mesmas pessoas que te cobram a regra, não querem que a regra seja pra elas. Árbitro de várzea tinha que ser aplaudido e não vaiado. É um ser corajoso, que coloca a sua cabeça a preço. E como se cada apitada, fosse um giro na Roleta de um revólver e estive jogando roleta russa, nunca sabendo a hora da explosão.
Existe Árbitro ruim, médio, bom e ótimo, como também todo jogador. Tem jogador que joga bola, tem aquele que não sabe jogar e vem só pra patifar. Como apitar um jogo, se não há equipes querendo jogar? Como apitar uma partida, se estão te ameaçando te quebrar, se eles não ganhar?
"Se eu tivesse medo, eu não era Árbitro."

Eu sempre digo isso, para mim mesmo, quando vejo que o bicho vai pegar.

Eu posso acabar machucado, mas uma coisa eu sei, que futebol é feito para quem sabe jogar. Quem ameaça um árbitro para jogar é mil vezes mais fraco do que ele, porque não sabe jogar. Além disso, afirmo: Jogador bom é quem decide e não que ameaça.
Estou aqui para aplicar as 17 regras, para cuidar de você que joga futebol, mas você também tem que entender, que se teu amigo não quiser jogar, ele vai pra rua também. Reclamar, fazer falta, faz parte do jogo também, mas nunca se esqueça de que, cada infração tem uma penalidade também.
Você jogador, vive por um gol de placa, por uma defesa milagrosa, drible ou uma assistência. Nós Árbitros, achamos muitos lances magníficos, até porque, muitos antes de ser Árbitro, queriam ser jogador.
Futebol é apaixonante, vibrante, algo que não existe igual, que mesmo assim, esses loucos não conseguiram ficar longe do futebol. Achamos lances, passes, dribles, gols bonitos, mas hoje nosso mundo e arbitrar. Então, peço que nos respeite, pois meu sonho é o mesmo que o seu, de estar participando de um jogo profissional.

De: Jhefferson Rodrigues.

Links Recomendados